Ficha de Projecto

PETUR – Programa Estratégico Turismo Equestre

POCI-02-0752-FEDER-02535

Dinamizar e projetar internacionalmente o Turismo Equestre português

Estudo de caracterização e avaliação do Turismo Equestres: ANTE_PETUR_Medida II_v3.0 – Caracterização e Avaliação

Regiões de Convergência

ANTE – Associação Nacional de Turismo Equestre

Objetivos

 

 

ü1º Indicador PO

Decorrente da atividade 9 – Ações de Promoção Internacional, pretende-se que os novos acordos de parceria concretizados no ambito do projeto se cifrem em 20% do total das empresas / entidades participantes nos eventos internacionais a promover, assim como decorrente das participações internacionais previstas.

 

ü2º indicador PO

Das 512 empresas / entidades que se estima virem a participar nas ações de disseminação, é objetivo que 35%, ou seja, cerca de 180, adiram, até ao final do projeto, à plataforma potenciadora de negócios de internacionalização.

ü
ü3º indicador PO

 

Decorrente da atividade 9 – Ações de Promoção Internacional, estima-se que as 100 referencias em revistas e imprensa do setor, até ao final do projeto, correspondem a cerca de 10% do total de artigos de imprensa produzidos nos mercados de referencia internacional, nomeadamente os da Alemanha e França.

 

 

Outros Indicadores

 

üIndicador 1

No seguimento das ações de promoção internacional do Turismo Equestre Português, e que se consubstanciam quer pelo desenvolvimento da Plataforma de Promoção Internacional, pelas ações promocionais de trazer a Portugal steakholders internacionais, pela participação em certames internacionais (Alemanha e França), pela angariação de embaixadores internacionais em 5 mercados alvo, bem como pelo congresso internacional a realizar no final do projeto, um dos impactos é permitir cerca de 20 parcerias com agentes turísticos internacionais, em pelo menos e mercados alvo.

üIndicador 2

No seguimento do desenvolvimento da Plataforma de Promoção Internacional, que incorpora o objetivo de potenciar a rede de cooperação, no sentido da mesma projetar o turismo equestre português, e mesmo, e nesta fase de partida do projeto, podemos desde já assegurar que o objetivo de 15 organismos públicos e associativos aderentes à plataforma é totalmente atingível, decorrente das manifestações de interesse já rececionadas (Exemplo: Região de Turismo Alentejo / Ribatejo).

üIndicador 3

No seguimento do desenvolvimento da Plataforma de Promoção Internacional, que incorpora o objetivo de potenciar a rede de cooperação, no sentido da mesma projetar o turismo equestre português, e mesmo tem como objetivo incorporar até final do projeto, 75 empresas aderentes, havendo desde já algumas manifestações de interesse.

üIndicador 4

 

Decorrente das sessões de divulgação e de disseminação do projeto, que serão ao todo 12, e que terão como objetivo alavancar o projeto por forma a que outros indicadores sejam atingidos, e das cerca de 500 participações, é expectável que se atinjam 200 participações de empresas e entidades.

üIndicador 5

No seguimento das ações de promoção internacional do Turismo Equestre Português, e que se consubstanciam quer pelo desenvolvimento das ações promocionais de trazer a Portugal steakholders internacionais, pela participação em certames internacionais (Alemanha e França), pela angariação de embaixadores internacionais em 5 mercados alvo, bem como pelo congresso internacional a realizar no final do projeto, um dos impactos é que o Turismo Equestre Português seja referenciado em 100 artigos em revistas internacionais relacionadas com o setor do cavalo e turismo equestre.

üIndicador 6

Decorrente da projeção da plataforma de promoção internacional do Turismo Equestre Português, e em relação às empresas aderentes, é objetivo que, e após um ano do término do projeto, que as empresas tenham, em relação aos dados contabilísticos do ano de adesão, um incremento de 10% do volume de negócios.

üIndicador 7

Decorrente da projeção da plataforma de promoção internacional do Turismo Equestre Português, e em relação às empresas aderentes, é objetivo que, e após um ano do término do projeto, que as empresas tenham, em relação aos dados contabilísticos do ano de adesão, um incremento de 30% do volume de vendas referentes à exportação (clientes estrangeiros).